Presidente da Fundação Enore/RS, Juliana Follmer, concedeu entrevista exclusiva à Anoreg/RS

Presidente da Fundação Enore/RS, Juliana Follmer, concedeu entrevista exclusiva à Anoreg/RS

A presidente da Fundação Escola Notarial e Registral do Rio Grande do Sul – Fundação Enore/RS, registradora Juliana Follmer Bortolin Lisboa, em entrevista exclusiva à Associação dos Notários e Registradores do Estado do Rio Grande do Sul (Anoreg/RS), falou sobre a importância da Fundação para notários e registradores e como foi tomar posse em meio à pandemia de coronavírus.

 

Juliana Follmer é titular do Registro de Imóveis da cidade de Lajeado, e possui graduação em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Luterana do Brasil (ULBRA). É especialista em Direito Notarial e Registral pela Faculdade Arthur Thomas, e em Direito Civil Negocial Imobiliário pela Universidade Anhanguera-Uniderp. Além disso, possui mestrado em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), sendo doutoranda em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC).

 

Leia a entrevista completa:

 

Anoreg/RS – Em dezembro do ano passado, você tomou posse como presidente da Fundação Enore/RS. Como foi esse momento, em meio à pandemia?

 

Juliana Follmer – Foi muito emocionante e, ao mesmo tempo, foi muito diferente, porque não houve uma solenidade presencial, física, com todos no mesmo ambiente, pois foi online, mas nem por isso deixou de ser uma celebração extremamente prestigiada e importante. Fiquei muito feliz com a presença de muitas autoridades, que prestigiaram a posse da Diretoria da Fundação Enore, e estamos todos extremamente comprometidos com os objetivos da Fundação, que é promover e propagar o estudo/conhecimento. Então, apesar de ter sido online, foi extremamente prestigiada e muito emocionante porque todos estavam neste momento, de forma virtual, participando desta solenidade de posse.

 

Anoreg/RS – Quais são as principais metas da sua gestão?

 

Juliana Follmer – As metas são agregarmos cada vez mais aos notários e registradores, e prepostos, difundir conhecimento e tornar a Fundação cada vez mais conhecida, oferecendo cursos tanto de atualização para notários e registradores, de demandas que nós tenhamos na nossa área, de temas atuais e/ou polêmicos, e também oferecendo cursos de capacitação e de atualização para os prepostos que trabalham com notários e registradores, e assim como também agregando novos futuros notários e registradores que tenham interesse em ingressar na carreira, então também oferecendo cursos de atualização em direito registral, imobiliário, de protestos, de notas, registro civil, RTD, enfim, das mais diversas searas que envolvem o direito notarial e registral, para pessoas interessadas em ingressar na carreira.

 

Anoreg/RS – Quais os desafios enfrentados durante a pandemia?

 

Juliana Follmer – São muitos, pois nós ficamos impedidos de fazer cursos presenciais, então, os cursos devem ser online, e nós temos uma plataforma de cursos online, que funciona muito bem, então nós temos condições de fazer cursos em todos os recantos do nosso Estado. Na verdade, os cursos à distância/online são uma forma de democratizar o conhecimento, permitindo acesso não apenas de quem está na capital ou nas redondezas, mas a todas as pessoas indistintamente do lugar onde se encontram. Então, apesar das dificuldades que a pandemia traz consigo, das preocupações, nós conseguimos sim ter ferramentas que nos permitem fazer cursos para serem assistidos online.

 

Anoreg/RS – Qual a importância da Fundação Enore/RS para os notários e registradores?

 

Juliana Follmer – Ela é extremamente importante porque no Artigo 3º da Lei Federal 8.935/94 que é a Lei Federal que regulamenta o Artigo 236 da Constituição Federal, estabelece que notários e registradores são profissionais do Direito, dotados de fé pública, a quem é delegado o serviço das atribuições notariais e registrais, então, o fato de sermos profissionais do Direito requer de nós uma constante atualização. Nós somos operadores do Direito, então, nós temos o compromisso com o estudo continuado. Então todos os notários e registradores, por força até de lei, por sermos profissionais de Direito, temos a obrigação e dever de nos atualizarmos constantemente. Não é apenas para passar no concurso, para ingressar na carreira, mas sim um estudo continuado que, ao longo de toda a carreira profissional, nos exige uma constante atualização. Nesse sentido, a Fundação Enore vem ao encontro deste objetivo, proporcionando cursos de demandas que interessem a atividade notarial e registral, e estamos sempre dispostos também a ouvir aos notários, registradores, aos prepostos, temáticas que sejam interessantes para proporcionar cursos nesse sentido. Também pretendemos fazer várias lives, que é uma forma também de divulgar e de uma forma mais sucinta de apresentar uma temática e também abordando cursos de maior duração, com professores extremamente capacitados, então, esta é a grande importância da atividade: difundir o conhecimento.

 

Anoreg/RS – Como avalia a busca por capacitação dos profissionais dos cartórios extrajudiciais?

 

Juliana Follmer – É extremamente relevante, como já afirmei anteriormente, nós termos o compromisso com o estudo continuado, e da mesma forma, não apenas notário e registrador devem se atualizar, como também esta ideia deve ser transmitida aos seus prepostos. Então, toda equipe deve estar preparada, um setor de qualificação, um setor de registro, os escreventes, os tabelionatos de notas, enfim, as mais diversas áreas, os prepostos também devem estar capacitados. Então, é extremamente importante que notários e registradores proporcionem para suas equipes um estudo continuado.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa - ANOREG-RS